PUBLICIDADE

Tabata: há ‘disposição muito grande’ do PSDB e ‘é vontade de todo mundo’ que Datena seja vice

Deputada federal disse à reportagem em evento no MIT, nos Estados Unidos, que acordo de não agressão com Boulos está descartado: ‘Não vou fazer pacto com ninguém’

PUBLICIDADE

Foto do author Weslley Galzo
Por Weslley Galzo
Atualização:

ENVIADO ESPECIAL A CAMBRIDGE (EUA) - A deputada federal Tabata Amaral (PSB) disse neste domingo, 7, que as conversas estão avançadas para que o jornalista José Luiz Datena (PSDB) seja o seu parceiro de chapa na campanha à Prefeitura de São Paulo neste ano. “Há uma disposição muito grande, tanto minha, quanto do PSDB e do Datena para a gente ter o PSDB na vice e o Datena ocupando esse lugar”, disse em conversa com a reportagem durante a Brazil Conference.

“É uma conversa próxima. É a vontade de todo mundo, mas para bater o martelo a gente vai ter que esperar um pouquinho”, afirmou a deputada. Tabata aguarda a decisão de Datena. Os dois têm até o dia 5 de agosto - data limite das convenções partidárias - para definir aliança.

SÃO PAULO, SP, 04/04/2024- A deputada Tabata Amaral participa do ato de filiação do apresentador José Luiz Datena ao PSDB. Foto: Fábio Vieira/Estadão Foto: Fábio Vieira/Estadão

PUBLICIDADE

Datena se filiou ao PSDB na última quinta-feira, 4, num evento que contou com a presença de Tabata. Apesar das sinalizações de que a aliança sairá do papel, o jornalista não cravou que será vice da deputada. “Não depende só de nós. A minha vontade é estar ao lado da Tabata. Agora, estou em um partido que está conversando com o partido que era meu partido”, disse Datena.

Tabata disse à reportagem que o que o “PSDB e o Datena trazem é a disposição de ocupar a vice”, mas que “é natural que as pessoas possam considerar outras possibilidades”. A deputada afirmou que não vai recuar da candidatura, mesmo que Datena decida concorrer à Prefeitura como cabeça de chapa pelo PSDB.

“Se eles tiverem o entendimento diferente desse de ocupar a vice pelo PSDB, eles fiquem a vontade para trilhar um novo caminho. Mas o nosso projeto já está na rua a bastante tempo e com muita gente”, afirmou Tabata.

‘Não vou fazer pacto com ninguém’, diz Tabata sobre possibilidade de acordo de não agressão com Boulos

A deputada e pré-candidata descartou a possibilidade de firmar um acordo de não agressão com o também deputado e concorrente Guilherme Boulos (PSOL), que lidera a corrida eleitoral nas principais pesquisas de opinião apresentadas até o momento. “Não existirá do meu lado pacto no ninguém”, disse Tabata.

“Esse é um projeto independente e que, do nosso ponto de vista, faz muito mais sentido para São Paulo. A gente não vai fazer jogo combinado com ninguém. Eu não estou aqui para ser linha acessória de ninguém no segundo turno”, afirmou. “As pessoas estão cansadas dessa polarização, dessa mesquinharia”, completou.

Publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.