Bento XVI chega aos Estados Unidos para visita de seis dias

Em uma ação rara, o presidente George W. Bush recebeu o pontífice alemão na base aérea

REUTERS

15 Abril 2008 | 17h12

Bento XVI chegou a Washington nesta terça-feira, 15, para sua primeira visita papal aos Estados Unidos, na qual ele conversará com representantes da Organização das Nações Unidas e tentará sanar as feridas causadas por um escândalo de abuso sexual envolvendo clérigos da Igreja Católica.     Papa promete barrar acesso de pedófilos ao clero Ativistas pedem ação do papa contra abusos nos EUA Papa verá nos EUA catolicismo em transformação EUA só normalizaram relações com o Vaticano em 1984 Em uma ação rara, o presidente George W. Bush recebeu o pontífice alemão na base aérea próxima de Washington. A agenda de Bento XVI nos Estados Unidos inclui um encontro com Bush na Casa Branca, conversas com bispos norte-americanos e uma missa em um estádio de beisebol. Durante o vôo rumo aos EUA, o pontífice se disse "profundamente envergonhado" com os casos abusos sexuais cometidos pelo clero e prometeu fazer de tudo para impedir que pedófilos se tornem padres.   "Vamos absolutamente excluir os pedófilos do nosso sagrado ministério", disse ele a jornalistas que o acompanhavam.   "Estamos profundamente envergonhados e faremos o que for possível para que isso não aconteça no futuro."   Essa é a primeira viagem de um papa aos Estados Unidos desde o início do escândalo sexual, em 2002, que gerou processos judiciais que forçaram as dioceses a pagarem mais de 2 bilhões de dólares em acordos indenizatórios. (Reportagem de Philip Pullella)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAO PAPA EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.