1. Usuário
Geral
Assine o Estadão
assine


'Rolezinho' não é um problema nacional, diz ministra

ERICH DECAT - Agência Estado

20 Janeiro 2014 | 21h 09

A ministra da secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário (PT), disse na noite desta segunda-feira, 20, que o "rolezinho" não é um problema nacional. Em entrevista após a instalação do Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa em Brasília, a ministra afirmou também que não há necessidade de o governo convocar os líderes do movimento.

"Não estamos vendo como um problema de forma que tenhamos que ficar chamando líderes para reuniões. Não é um problema do nível federal, do plano nacional. É uma questão que estamos acompanhando como uma disposição da juventude de buscar também direito de conviver em todos os espaços", afirmou.

Questionada sobre a reação de algumas entidades representantes de shoppings, que buscam um diálogo com o governo sobre os reflexos dos rolezinhos, a ministra considerou que a questão deve ser resolvida no âmbito local. "A estrutura do comércio no País no âmbito federativo é uma responsabilidade do plano local. Todos sabemos que o licenciamento, funcionamento das lojas é um problema que as prefeituras devem lidar", afirmou.

Para Maria do Rosário, a preocupação deve ser quanto ao que está se oferecendo aos jovens como espaços, como praças e lugares de convivência. "Se não estiverem fazendo nada de errado, não tiverem atacando ninguém, se estão caminhando. Há muita preocupação. Acredito que nós devemos nos preocupar muito mais com o que estamos oferecendo a esses jovens, se estamos oferecendo praças suficientes, lugares de convivência, políticas para a juventude. Temos que nos preocupar com isso e não com o lugar que eles marcam um encontro", afirmou.

Antes de encerrar a entrevista, Rosário brincou com os jornalistas presentes. "Minha filha adora um shopping", disse.