PUBLICIDADE

PMs são acusados de planejar matar superiores no AM

Durante as investigações, que começaram há quase dois meses, foram interceptadas conversas

PUBLICIDADE

Sete policiais militares da Força Especial Comunitária (FEC) da Polícia Militar do Amazonas foram presos no fim da tarde desta terça-feira, 19, sob suspeita de planejar a morte de seus comandantes. Durante as investigações, que começaram há quase dois meses, foram interceptadas conversas em que eram planejadas as mortes do comandante da FEC, o major Luís Gonzaga, e do subcomandante Norberto Mathias. No fim da tarde, tiveram as prisões decretadas pelo juiz auditor militar Alcides Carvalho Vieira Filho, os sargentos Enilson Bonete de Oliveira, há 14 anos na corporação, e Hilton Valente, há 15 anos na PM, além do cabo Francisco Carlos Costa da Silva e dos soldados Alexandre Batista de Oliveira, Vilson dos Santos Oliveira, Robson de Souza Nunes e Leandro Garcia Coelho. Segundo o secretário de Inteligência do governo estadual, Tomás Vasconcellos Dias, as investigações da operação, batizada de "Malhadeira" continuam. "Quem quer ser bandido e está de farda vai ser obrigado a fazer igual ao filme (Tropa de Elite): pedir para sair", afirmou.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.