PUBLICIDADE

Foto do(a) blog

Música clássica decodificada

Nelson Goerner e Orquestra Jovem do Estado de São Paulo em encontro explosivo

PUBLICIDADE

Por Alvaro Siviero
Atualização:

A OJESP - Orquestra Jovem do Estado de São Paulo já não é tão jovem assim. Fundada em 1979, diversos maestros passaram por ela, de Diogo Pacheco a John Neschling. No entanto, foi em 2012, após integrar-se a um inovador projeto pedagógico da EMESP Tom Jobim, que passou por uma total reformulação transformando-a em um projeto de excelência na formação de jovens músicos, estimulando-os a aprofundar e intensificar seus estudos e evitando a profissionalização precoce. Seu foco e comprometimento educacional é o que justifica sua existência, onde a expectativa e preocupação de seus coordenadores aponta na direção da obtenção de um sólido patamar pedagógico-educacional, aprimorando técnica e artisticamente os estudantes de música que a integram.

PUBLICIDADE

Os mais de 90 bolsistas recebem aulas e master classes com renomados professores, intensa agenda de ensaios e concertos e, de dois anos para cá, já realizaram 4 (quatro) turnês internacionais, participando de importantes festivais e apresentações em polos culturais consagrados: o festival MDR Musiksommer (Saxônia), o Young Euro Classic (Berlim, onde se apresentaram na célebre Konzerthaus), Holanda e França (encantando o público no Festival Berlioz, realizado em La Côte Saint-André, cidade terra natal do compositor Hector Berlioz), além de apresentações nos Estados Unidos, onde se apresentaram em Washington (Kennedy Center) e em Nova York (Lincoln Center, Alice Tully Hall), sob a batuta de seu diretor musical e regente titular Cláudio Cruz. Tudo sob o olhar atento e cuidadoso do Santa Marcelina Cultura que, além da EMESP - Escola de Música do Estado de São Paulo, administra outro grande programa de educação musical do Governo de São Paulo: o Projeto Guri, na capital. É muito trabalho!

Amanhã, dia 02 de abril, a OJESP estará recebendo um dos grandes solistas da atualidade: o pianista Nelson Goerner, que interpretará o Concerto para piano e orquestra em lá menor, Op.17, de Paderewski. Na segunda parte, a célebre Sinfonia n.3em mi bemol maior, Op.55, de Beethoven, mais conhecida como "Heróica". Duas obras magistrais. Estive com Nelson Goerner pela manhã. Conversamos extensamente. Sua paixão pela música e seu entusiasmo diante da energia musical e motivação dos alunos da EMESP fizeram-lhe esboçar diversos sorrisos, daqueles bem abertos, quando se referia à orquestra: "Não é somente importante para uma orquestra de jovens receber solistas internacionais mais experientes. Eu estou ganhando muito. Nós nos enriquecemos muito com a avalanche musical e sonora que recebemos deles", afirma Goerner. A longa conversa travada será tema de minha próxima publicação. Um pianista sólido em conjunto com uma orquestra pujante. A mistura será explosiva. Quem viver, verá.

Serviço:

Quem: Orquestra Jovem do Estado de São Paulo - Solista: Nelson Goerner Quando: 02 de abril de 2016, 21h Quanto: R$40,00 (estudantes e acima de 60 anos meia-entrada) Onde: Sala São Paulo Praça Júlio Prestes, 16

Publicidade

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.