PUBLICIDADE

Poema inédito de Luís de Camões é encontrado em biblioteca

Achado foi feito pelo pesquisador Nuno Júdice e estava em um manuscrito datado de 1666

PUBLICIDADE

Foto do author Redação
Por Redação

Um soneto inédito de Luís de Camões, datado de 1666, foi encontrado na Biblioteca Digital Hispânica pelo poeta, professor e investigador Nuno Júdice, de acordo com a agência Lusa. Segundo ele, não restam dúvidas de que o poema intitulado Cristo Atado à Coluna seja do autor português.

"Há ainda muito por revelar nas bibliotecas e por estudar e dar o devido valor", disse Judice à publicação.

Poeta português, autor de Os Lusíadas e uma das maiores figuras da literatura lusófona Foto: Real Gabinete Português

PUBLICIDADE

O manuscrito onde o poema se encontra foi editado por Manuel de Faria, o primeiro editor de Camões, no século 17. Segundo Júdice, no soneto escrito em língua portuguesa, Camões afirma que "Cristo é torturado e chicoteado, mas liberta-se pelo amor à humanidade". 

O texto traz de volta uma ideia de "cárcere por amor", desenvolvida pelo poeta Diego San Pedro, que viveu entre 1437 e 1498, quase trinta anos antes do nascimento de Camões.

Não é a primeira vez que Nuno Júdice descobre um trabalho do poeta português. Ele contou à Lusa que descobriu, há alguns anos, o poema Leite da Virgem,que entregou aos cuidados de uma especialista camoniana à época.

Luís de Camões teria nascido em Lisboa, em 1524, cidade onde morreu em 1579 ou 1580. Seu corpo encontra-se sepultado no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.