PUBLICIDADE

Publicidade

China: inflação sobe menos que esperado em agosto e fica em 0,1% na comparação anual

Em relação a julho, o índice chinês registrou alta de 0,3% no mês passado

Foto do author Redação
Por Redação

A inflação da China (medido pelo índice de preços ao consumidor, CPI) subiu menos que o esperado na comparação anual de agosto, enquanto o de inflação ao produtor (PPI) teve deflação menos acentuada, segundo dados oficiais divulgados no fim de semana.

Pesquisa do escritório de estatísticas chinês, conhecido como NBS, mostra que o CPI da segunda maior economia do mundo avançou 0,1% em agosto ante igual mês do ano passado, após cair 0,3% no confronto anual de julho. O resultado de agosto ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam alta de 0,2%.

Já o PPI da China teve queda anual de 3% em agosto, menor do que o declínio de 4,4% de julho. O consenso no levantamento do WSJ era de recuo de 2,9% no mês passado.

Em relação a julho, o CPI chinês registrou alta de 0,3% em agosto, enquanto o PPI mostrou ganho de 0,2%.

Inflação de agosto na China ficou em 0,1% na comparação anual Foto: Florence Lo/Reuters

Banco da China vê “base sólida”

PUBLICIDADE

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) afirmou nesta segunda-feira, 11, que o yuan encontrou uma “base sólida” para manter estabilidade no mercado cambial e se comprometeu a defender a moeda de comportamentos que “perturbem a ordem” do câmbio, ao lado de outros órgãos reguladores chineses.

Segundo o BC chinês, o yuan permanece estável ante uma cesta de moedas, apesar da recente desvalorização contra o dólar. Em comunicado, o PBoC destaca ainda que ações recentes do governo para estabilizar a economia foram implementadas com sucesso, o que oferece uma “base sólida” para o yuan manter sua estabilidade em um nível “razoável e equilibrado”.

Para defender a posição da moeda chinesa, o PBoC se comprometeu a corrigir atividades unilaterais e pró-cíclicas, para “eliminar de forma resoluta comportamentos que perturbem a ordem do mercado”.

Publicidade

O PBoC também definiu que o órgão de regulação cambial da china deve guiar instituições financeiras e empresas a seguir o conceito de “neutralidade de risco”, fortalecendo a supervisão e mantendo a estabilidade do mercado. Além disso, participantes do mercado cambial devem evitar movimentos especulativos. / COM INFORMAÇÕES DE DOW JONES NEWSWIRES E LAÍS ADRIANA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.