PUBLICIDADE

Apple decepciona em vendas do iPhone e culpa problemas de produção na China

Categoria de Serviços cresceu para US$ 20 bilhões em faturamento

PUBLICIDADE

Foto do author Guilherme Guerra
Atualização:

Revertendo a maré de bons números desde o início da pandemia de covid-19, a Apple decepcionou o mercado ao apresentar nesta quinta-feira, 2, os resultados financeiros da companhia em balanço referente ao último trimestre de 2022.

PUBLICIDADE

Segundo o documento, a dona do iPhone vendeu o equivalente a US$ 65,7 bilhões do seu principal produto durante os três últimos meses do ano passado. A cifra é um recuo em relação aos US$ 71,6 bilhões do mesmo período de 2021.

Segunda principal fonte de receita da companhia, a categoria de Serviços (que inclui assinaturas de nuvem, exercícios, música, games, filmes e séries) subiu a receita para US$ 20,7 bilhões, ante US$ 19,5 bilhões de 2021. Nos últimos anos, investimentos nessa fatia têm sido essenciais para a empresa, que tenta criar independência do faturamento do iPhone.

As vendas em Macs e vestíveis (como relógios inteligentes e fones de ouvido) também encolheram, somando US$ 7,7 bilhões (-28,6%) e US$ 13,4 bilhões (-8,3%), respectivamente. Já as vendas do iPad subiram de US$ 7,248 para US$ 9,3 bilhões.

No total, a receita da Apple no período somou US$ 117,1 billhões, 5% a menos do que os US$ 123,9 bilhões do igual trimestre de 2021. Além disso, o lucro líquido da Apple caiu 13% na comparação anual e somou US$ 29,9 bilhões.

O presidente executivo da Apple, Tim Cook, atribui o mau resultado ao fortalecimento do dólar ante outras moedas (que prejudica o câmbio de operações internacionais da empresa), ao cenário macroeconômico de alta na inflação e alta global dos juros e à problemas de produção na China, cuja política de tolerância zero à covid-19 prejudicou a manutenção da linha de produção da Apple durante as festas de fim de ano — período-chave para a empresa.

Tim Cook é o presidente executivo da Apple Foto: Apple - 15/9/2020

“Enquanto continuamos navegando por um ambiente desafiador, estamos orgulhosos em anunciar que temos o nosso melhor portfólio de produtos e, como sempre, estamos focados no longo prazo e em sermos líderes com nossos valores em tudo o que fazemos”, diz Cook em nota.

Publicidade

Como forma de apaziguar os investidores, a Apple anunciou que, no trimestre, atingiu 2 bilhões de dispositivos ativos no mundo, salto em relação ao número de 1,8 bilhão de janeiro de 2022.

Após o anúncio do balanço, as ações da Apple caíam a 4% na Bolsa de Nova York.

Tudo Sobre
Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.