PUBLICIDADE

Google quer revolucionar sala de aula com novo app

Recém-anunciado, Classroom informatiza exercícios, entrega de trabalhos e rotina de alunos e professores

PUBLICIDADE

Por Bruno Capelas
 Foto:

SÃO PAULO – Pare e pense por um instante: quanto papel você gastou durante a sua vida escolar, caro leitor? E quantas vezes você teve trabalho a mais por ter esquecido um exercício em casa, não lembrou o que devia ser feito ou tentou enganar o professor dizendo que o cachorro comeu sua lição? O Google quer acabar com isso, a partir de um novo aplicativo anunciado nessa terça-feira, 6, o Classroom (“sala de aula”, em tradução literal).

PUBLICIDADE

Ainda em testes (a empresa oferece o app para professores testarem, inscreva-se), o Classroom une o Gmail, o Drive e o Google Docs para ajudar os professores a distribuirem tarefas aos alunos, e monitorarem entregas de trabalhos e até mesmo auxiliar os estudantes que estão com problemas para completar seus exercícios.

Além disso, com a sincronização dos serviços, os professores ganham tempo dentro de sala de aula para explicar a matéria e não se perder em detalhes burocráticos. Outra função interessante é que o Classroom cria pastas específicas divididas por matéria (no caso dos estudantes) ou por estudantes e tarefas (no caso dos professores), tornando simples a visualização do que precisa ser feito.

O aplicativo pretende ser gratuito para as escolas, e não contém propaganda. O Google ressalta ainda que os dados dos estudantes não serão utilizados para fins publicitários. Em torno de um mês, a empresa promete entregar os primeiros convites para os testes, e até setembro (quando começa o ano escolar no Hemisfério Norte), ele estará disponível para escolas que usam o pacote Google Apps for Education.

Assista ao vídeo de lançamento do Classroom (legendas em inglês).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.