A 22ª Bienal Internacional do Livro começou ontem (9)

'Recortamos' a (extensa) programação para guiar você pelo Pavilhão do Anhembi

O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2012 | 03h11

ocê tem nove dias para andar pelo Pavilhão do Anhembi e caçar livros e autógrafos: a 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo começou ontem (9) e vai até o domingo da semana que vem (19).

Sabemos que, durante o evento, o assunto é literatura. Mas os números também impressionam. A última Bienal, em 2010, tinha 350 expositores; neste ano, são 480. Os encontros com autores, debates e sessões de autógrafos também cresceram. Em 2010, eles somavam 1.100 horas de programação. Este ano, são 1.250. E o foco também foi ampliado: além de literatura, há papos sobre teatro, cinema e gastronomia.

Lembrou da fila para o transporte gratuito? Não tem muito jeito, ela deve se repetir. Ali no já tradicional ponto de encontro no terminal de metrô Tietê e num outro, na Barra Funda - outra novidade desta edição.

A gente sabe que, com tanta coisa, é duro escolher o que ver, a quem ouvir. Mas, com o Divirta-se, você nem precisa sair do lugar. Nas próximas páginas, destacamos as atrações mais bacanas. Comece pelas que envolvem os homenageados do ano (Jorge Amado, Nelson Rodrigues e a Semana de 22) - e não pare mais. Luiza Wolf e Míriam Castro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.