Ações europeias se recuperam com mercado confiante em solução para o Chipre

As ações europeias interromperam uma série de três dias de perdas nesta quarta-feira, uma vez que os investidores apostaram que autoridades encontrarão uma solução para os problemas do resgate do Chipre, embora alguns operadores tenham alertado contra a compra dos papéis nos níveis atuais.

Reuters

20 de março de 2013 | 14h53

O índice das principais ações europeias FTSEurofirst 300 encerrou em alta de 0,3 por cento, a 1.198 pontos, enquanto o índice de blue chips da zona do euro subiu 1,40 por cento para 2.708 pontos.

O gerente de fundos do Union Bancaire Privee Rupert Welchman sentiu que o apoio do Banco Central Europeu (BCE) foi suficientemente forte para impedir qualquer grande abalo nos mercados devido ao Chipre, que rejeitou a proposta de um imposto sobre depósitos bancários como uma condição para um resgate europeu.

"Você ainda tem o BCE dizendo que vai proporcionar liquidez", afirmou Welchman. "O Chipre vai, com certeza, ser um ponto negativo para a confiança europeia..., mas a visão geral é de que a Europa está tentando seguir um roteiro para a recuperação e, nesta jornada, o Chipre é uma atração secundária", acrescentou ele.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,13 por cento, a 6.432 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,68 por cento, para 8.001 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 1,43 por cento, para 3.829 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 2,20 por cento, para 16.015 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 1,15 por cento, para 8.416 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,09 por cento, para 6.112 pontos.

(Reportagem de Sudip Kar-Gupta)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.