Antonio Palocci pede demissão da Casa Civil

Ministro estava sob pressão devido a reportagem sobre aumento de seu patrimônio.

João Fellet, BBC

07 Junho 2011 | 18h36

O ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, pediu demissão nesta terça-feira.

Palocci vinha sendo pressionado desde 15 de maio, após a publicação de uma reportagem que revelou o crescimento em pelo menos 20 vezes de seu patrimônio entre 2006 e 2010, quando era deputado federal.

A saída do ministro foi anunciada por meio de uma nota divulgada pela Casa Civil.

"O ministro Antonio Palocci entregou, nesta tarde, carta à presidenta Dilma Rousseff solicitando o seu afastamento do governo", diz a nota.

No mesmo documento, a Casa Civil diz considerar que a manifestação do procurador-geral da República, que nesta segunda-feira rejeitou abrir inquérito contra Palocci, "confirma a legalidade e a retidão de suas atividades profissionais no período recente, bem como a inexistência de qualquer fundamento, ainda que mínimo, nas alegações apresentadas sobre sua conduta".

A nota, entretanto, afirma "que a continuidade do embate político poderia prejudicar suas atribuições no governo".

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o patrimônio de Palocci cresceu de R$ 375 mil para cerca de R$ 7,5 milhões entre 2006 e 2010.

Os ganhos, diz Palocci, foram auferidos por sua empresa, a Projeto, por meio de consultorias na área econômica. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.