Aplicativo busca cliente para dividir valor de táxi

Não bastasse a fila de táxis nos aeroportos de São Paulo, o preço da corrida geralmente assusta. Para tentar minimizar os dois problemas, o da espera e o do custo, os engenheiros de computação Helder Ribeiro, de 28 anos, e Murilo Pereira, de 24, criaram um aplicativo para smartphone Me Leva, que facilita na hora de encontrar alguém para rachar o táxi. Funciona assim: o programa solicita dados do voo como número, hora e aeroporto de chegada, além de perguntar qual o seu destino na cidade depois de desembarcar. Faz uma busca para saber quem mais está saindo de um voo naquele horário e indo para o mesmo lugar que você. A partir daí, é só marcar o encontro dos passageiros. No começo, vai atender apenas quem chega ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, mas a ideia é expandir para Congonhas, Santos Dumont, Galeão e Brasília. O download do aplicativo será gratuito.

ARTUR RODRIGUES E NATALY COSTA, Agência Estado

06 Dezembro 2012 | 11h08

O download do aplicativo será gratuito e o serviço deve começar no dia 15 de dezembro. Ribeiro e Pereira também pretendem lançar uma versão web, que pode ser acessada de qualquer computador com internet. Para isso, querem uma base de dados de 5 mil usuários cadastrados antes do dia 15 - hoje, são pouco mais de mil. O site para o cadastramento é meleva.com. "Fizemos uma conta para saber qual a chance de duas pessoas chegarem ao aeroporto no mesmo horário e racharem táxi sem esperar muito", diz Ribeiro, que usou dados da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária e da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Mais conteúdo sobre:
táxiaplicativoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.