Baiano ganha principal prêmio de saúde das Américas

O médico, pesquisador e professor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Maurício Barreto, conquistou o Prêmio Fred L. Soper - o mais importante reconhecimento da Fundação Pan-Americana de Saúde e Educação e da Organização Pan-Americana da Saúde -, com um estudo que analisa a redução de doenças diarréicas em crianças com o incremento do saneamento básico. A pesquisa, realizada entre 1997 e 2004, em Salvador, teve os resultados publicados no ano passado, na revista médica britânica The Lancet. Segundo o estudo, foi constatada uma redução de 22% na prevalência de doenças diarréicas em crianças depois do início de um programa de saneamento básico na capital baiana. A revista elegeu o artigo um dos 12 trabalhos de maior impacto no campo da saúde mundial publicados em 2007. De acordo com Barreto, apesar de ser publicamente conhecido o efeito do saneamento para a saúde, o estudo que realizou ganhou destaque por ser o primeiro a ser feito em uma grande cidade e a separar o efeito do saneamento de outros que atuam sobre a população. "O estudo aponta especificamente o quanto um programa de saneamento reduz a ocorrência de doenças na população num contexto em que um dos fatores de maior atraso social é a falta de saneamento", afirmou. Esta é a terceira vez que um brasileiro vence o prêmio, criado em 1990. Barreto é editor-chefe do Journal of Epidemiology & Community Health, uma das mais respeitadas publicações científicas internacionais sobre epidemiologia, e é vice-presidente da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco), além de membro titular da Academia Brasileira de Ciências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.