Brasil vê grau de investimento da Moody's em setembro

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira que a agência de risco Moody's deve conceder grau de investimento ao Brasil no mês que vem.

REUTERS

26 Agosto 2009 | 16h28

"A Moody's nos dá sinais de que vai nos promover a investment grade.... Provavelmente em setembro", disse o ministro a jornalistas ao chegar ao ministério em Brasília.

Fonte da Fazenda informou que Mantega conversou recentemente com autoridades da agência de classificação de risco Moody's que sinalizaram um upgrade iminente.

"É bom que aconteça logo depois da crise, porque eles (Moody's) tiveram a oportunidade de ver o Brasil ter sido posto à prova", afirmou o ministro a jornalistas.

As outras duas principais agência de classificação, Standard & Poor's e Fitch, já avaliam o Brasil como grau de investimento, nota concedida a economias consideradas mais seguras para investimentos.

A classificação abre a possibilidade de o país receber investimentos de fundos estrangeiros que são formalmente proibidos de aplicar recursos em países abaixo do grau de investimento.

Na Moody's, o Brasil é classificado como Ba1, um nível abaixo do grau de investimento. Em julho, a agência anunciou ter colocado a nota soberana do país em perspectiva positiva.

Consultada, a instituição informou por meio de sua assessoria de imprensa que o conselho da Moody's deve se reunir até o final de setembro para deliberar sobre o assunto.

(Reportagem de Isabel Versiani e Aluísio Alves)

Mais conteúdo sobre:
MACROMANTEGAMOODYSATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.