Briga de casal termina em morte em São Paulo

O carcereiro Jorge Alberto Biagioni, funcionário da Delegacia Seccional de Taboão da Serra, na Grande São Paulo, foi baleado durante discussão com a mulher, Nilvânia Maria Barbosa dos Santos, a quem ameaçava com uma faca. O crime ocorreu na residência do casal, no Jardim Petrópolis, em Cotia, também na Grande São Paulo.Segundo guardas municipais e policiais militares da 3ª Companhia do 33º Batalhão, que foram acionados por vizinhos do casal, em meio à discussão, o policial foi até a cozinha, armou-se com uma faca e ameaçou furar o pescoço de Maria. Sabendo que uma das armas do marido, uma pistola calibre 45, ficava escondida debaixo do sofá e vendo que o marido estava realmente descontrolado, a mulher conseguiu pegar a pistola e atirou contra o policial, que morreu no local.Os vizinhos, ao ouvirem a discussão e depois o tiro, acionaram a polícia. Maria esperou pelos policiais. Ela afirmou aos PMs que vinha apanhando do carcereiro e que desta vez resolveu reagir. Nilvânia foi encaminhada ao Distrito Policial Central de Cotia e indiciada em flagrante. O carcereiro, segundo a polícia, possuía outras duas armas em casa.FugaAo mesmo tempo em que o flagrante era registrado na delegacia de Cotia, presos de uma das celas da Cadeia Pública, localizada nos fundos do distrito, tentavam fugir pelo telhado usando "terezas" - cordas feitas com lençóis entrelaçados. Segundo a Polícia Civil, a ação dos detentos acabou sendo frustrada pela ação rápida dos policiais militares e civis que estavam presentes no plantão. Até a madrugada de hoje, os policiais ainda realizavam uma vistoria nas celas na tentativa de apreender armas de fogo ou armas brancas que possam estar em poder dos presos.

RICARDO VALOTA, Agencia Estado

18 de novembro de 2007 | 07h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.