Candidato governista declara vitória na República Dominicana

O candidato Danilo Medina, do governista Partido da Libertação Dominicana, declarou-se nesta segunda-feira vencedor da eleição presidencial da véspera na República Dominicana, vingando a derrota de 12 anos atrás para o rival Hipólito Mejía.

MANUEL JIMÉNEZ, REUTERS

21 de maio de 2012 | 17h17

Apurados 99 por cento dos votos, Medina tem 4 pontos percentuais de vantagem sobre Mejía, candidato do Partido Revolucionário Dominicano.

"Com esta vitória, quero unir a República Dominicana", disse Medina, de 60 anos, a um pequeno grupo de correligionários num diretório do PLD na capital. "Quero reconhecer meus adversários publicamente, porque nesta campanha eleitoral eles me obrigaram a ser o melhor."

Mejía, de 71 anos, não admitiu a derrota, e funcionários do PRD acusaram a Comissão Eleitoral Central de fraude. Se o resultado oficial for confirmado, com 51 por cento dos votos para Medina, não haverá necessidade de segundo turno.

O presidente Leonel Fernández, do PLD, já cumpriu dois mandatos de quatro anos, e não podia concorrer novamente. A mulher dele, Margarita Cedeño, foi eleita vice-presidente na chapa de Medina.

Popular entre as mulheres, a primeira-dama de 44 anos, mãe de três filhos, se envolve em questões de combate à pobreza, de infância e direitos femininos.

Os dois partidos se acusaram mutuamente de compra de votos. Observadores eleitorais confirmaram alguns desses relatos, mas disseram se tratar de casos isolados, sem impacto no resultado.

Tudo o que sabemos sobre:
REPDOMINICANAELEICOESRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.