Casos de dengue no Rio sobem 24% até 9 de março

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) recebeu 41.409 notificações de casos suspeitos de dengue entre 1º de janeiro e 9 de março - 24% a mais do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando houve 33.261 casos e uma morte. A secretaria investiga ainda três óbitos suspeitos. Em todo o ano passado, houve 184.123 notificações de dengue e 42 mortes.

CLARISSA THOMÉ, Agência Estado

12 de março de 2013 | 19h05

De acordo com o superintendente de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, o aumento de casos era previsto. "Os picos no Rio de Janeiro ocorrem em março e abril. Já havia epidemia no Noroeste; as regiões Norte e Baixada Litorânea começam a caracterizar epidemia. A progressão de casos de municípios da região metropolitana, como Itaboraí, São Gonçalo e Duque de Caxias, acende o sinal de alerta", afirmou Chieppe.

Quinze cidades enfrentam epidemia de dengue. O Noroeste Fluminense é a região mais atingida, com nove cidades. Na capital, houve o registro de 9.163 casos até a primeira semana de março - no ano passado, houve 25.629 casos suspeitos nesse período.

Em parceria com prefeituras, a SES criou 46 pontos de hidratação para pacientes com dengue em 29 municípios - cada um tem capacidade para atender até 300 pacientes. A orientação é para que as pessoas procurem os centros de atendimento, assim que perceberem sinais de febre e dor no corpo.

Tudo o que sabemos sobre:
dengueRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.