Clima causa morte de 40 mil pintinhos em Sorocaba

O vento forte e a queda na temperatura causaram a morte de pelo menos 40 mil pintinhos desde o início da semana em granjas da região de Sorocaba. Duas granjas de Bofete contabilizaram a perda de 15 mil pintos de corte na madrugada desta terça-feira, em razão da falta de energia causada pela queda de uma árvore na fiação elétrica. O sistema de aquecimento desligou e o frio intenso fez com que os pintinhos se amontoassem em busca de calor, mas a maioria morreu sufocada.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 18h17

Outros cinco mil pintos com uma semana de idade morreram em um aviário do município de Porangaba, onde também faltou energia para o aquecimento. Na madrugada de domingo, dois galpões avícolas caíram na zona rural de Porto Feliz em razão de um temporal que atingiu a cidade. Cerca de 20 mil pintinhos que estavam alojados na granja foram esmagados pelos escombros. A dona da granja, Ilda Leardini, calculou o prejuízo em mais de R$ 500 mil.

Plantações

Temporais com granizo destruíram parreirais de uva nos municípios de Pilar do Sul e São Miguel Arcanjo, entre domingo, 21, e segunda-feira, 22. Os municípios estão entre os maiores produtores do Estado de uvas de mesa e a colheita, prevista para janeiro, está prejudicada. As pedras de gelo destruíram os cachos em formação. O produtor Edivaldo Ferreira de Campos, de Pilar do Sul, estimou a perda de 20 toneladas da fruta. Na fazenda de Ariovaldo Pires, 800 pés novos de uva rubi foram destruídos. Produtores de tomate, maracujá e legumes cultivados em estufas plásticas também tiveram prejuízos.

Tudo o que sabemos sobre:
SorocabaBofete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.