Controle do greening é do produtor

Norma publicada pelo Ministério da Agricultura em 2006, determina que citricultor identifique e elimine plantas doentes

Fernanda Yoneya, O Estado de S.Paulo

01 de agosto de 2007 | 03h13

Desde a publicação da Instrução Normativa 32, de 29/9/2006, citricultores paulistas passaram a ter responsabilidade na inspeção e erradicação de plantas afetadas pelo greening, considerada a pior doença dos pomares citrícolas do mundo e detectada pela primeira vez no País em 2004. Até a publicação da IN 32, a tarefa de monitorar áreas produtivas era do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus) e da Secretaria de Agricultura de São Paulo.''''Antes, o proprietário era responsável apenas pela erradicação de plantas doentes; o Fundecitrus e a Secretaria de Agricultura identificavam áreas infectadas. Agora, com a IN 32, o citricultor deve também fazer a inspeção no pomar'''', explica o gerente técnico do Fundecitrus, Cícero Augusto Massari. ''''E cabe à secretaria fiscalizar o trabalho dos citricultores.''''Ontem terminou o prazo de entrega do primeiro Relatório de Inspeção do Produtor, documento que comprova que a inspeção foi feita. O relatório, semestral, é obrigatório para citricultores de 125 municípios (a lista dos municípios e o download do documento estão disponíveis no site). Até a semana passada, 70% dos produtores haviam entregue o relatório nos escritórios de defesa locais, segundo a Secretaria de Agricultura.FISCALIZAÇÃOMassari explica que o local a ser vistoriado é sorteado e a equipe analisa três talhões de cada propriedade. Se houver sinais da doença, o produtor é notificado a fazer a inspeção e erradicar plantas infectadas. É dado um prazo de 15 a 60 dias. ''''Vencido o prazo, a equipe volta ao local para nova avaliação.'''' A multa é cobrada em Unidade Fiscal do Estado de São Paulo (Ufesp), hoje em R$ 14,23. O valor varia de 100 a 1500 Ufesps.Massari afirma que como a inspeção do pomar é visual, o risco de falhas é grande. Por isso, o fato de o próprio produtor fazer o monitoramento - a recomendação é fazer quatro inspeções/ano - ajuda a corrigir essas falhas. ''''Agora é a época ideal para inspecionar o pomar, pois os sintomas estão mais evidentes.'''' Massari destaca o principal: folhas mosqueadas, ou coloração irregular entre verde e amarelo. Outros sinais são ramos amarelados, deformação de frutos, desfolha, seca e morte de ponteiros das árvores.D

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.