Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Diversos saques são realizados em Duque de Caxias

O protesto desta sexta-feira, 21, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, começou com saques generalizados na Praça do Pacificador, no centro. Pelo menos cinco lojas foram arrombadas. Policiais atiraram para o alto quando um grupo de supostos criminosos se aproximou de uma agência do Banco do Brasil, no início da passeata. Dos poucos PMs que estavam no entorno da praça, nenhum usava arma não letal.

Agência Estado

21 de junho de 2013 | 19h45

Os quatro tiros provocaram muita correria e confusão. Antes, policiais com cassetetes conseguiram evitar

roubos em uma loja da Casas Bahia que teve a porta arrombada. Mas não impediram o saque de praticamente todos os objetos de uma loja de móveis e persianas e de outras três. No início da noite, homens de camisa preta com porretes e armas na mão circulavam pela praça. Seriam seguranças de lojas. Antes do protesto o clima já estava pesado. "Não existe estratégia nenhuma da polícia. É um despreparo total. Não há segurança para o cidadão", reclamou o marceneiro Celso da Silva Gonçalves, de 57 anos.

Antes da caminhada, que seguiria até a Câmara Municipal, já havia adolescentes deixando o local com cartazes de protesto na mão. Às 18 horas, as luzes da praça se apagaram e a reportagem deixou o local. Três jovens tinham sido detidos até aquele momento.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosRiosaques

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.