Doutor Apocalipse vê recuperação global anêmica

As economias avançadas enfrentarão anos de crescimento anêmico e o risco de uma recaída na recessão, enquanto seus cidadãos terão de lidar com a lenta recuperação do emprego e com os governos altamente endividados, disse o economista Nouriel Roubini nesta segunda-feira.

REUTERS

31 de maio de 2010 | 11h29

A crise fiscal na zona do euro abalou os mercados financeiros nas últimas semanas, com os investidores se preocupando de que as medidas de austeridade ditadas pelo pacote de resgate de 1 trilhão de dólares da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI) atrapalhem o frágil crescimento global.

"As condições do mercado de trabalho continuarão muito fracas em algumas economias avançadas", disse o economista conhecido como Doutor Apocalipse e mais famoso por ter previsto a crise imobiliária dos Estados Unidos.

"A poupança terá de subir mais rápido que o consumo nos próximos anos. Essa é a razão pela qual o crescimento continuará anêmico", disse Roubini, que preside a consultoria econômica norte-americana RGE Monitor, a participantes de um seminário em São Paulo.

Os mercados emergentes terão de remover os estímulos econômicos para prevenir que bolhas de ativos se formem, disse Roubini, que vê o risco de superaquecimento nos Brics, grupo que formado por Brasil, Rússia, Índia e China.

(Reportagem de Guillermo Parra-Bernal e Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROROUBINIATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.