Em 2 anos, aluguel do Municipal de SP sobe 233%

Pela segunda vez, em menos de dois anos, a locação do Theatro Municipal de São Paulo ficou mais cara. A alta não foi pequena. O aluguel do espaço para a realização de um evento corporativo ou mesmo um casamento, sem a venda de ingressos ao público, passou dos atuais R$ 120 mil para R$ 200 mil. O aumento é ainda maior se comparado com o preço praticado em 2011: R$ 60 mil.

DIEGO ZANCHETTA E ADRIANA FERRAZ, Agência Estado

31 Outubro 2013 | 15h45

O reajuste foi determinado pela fundação que comanda o teatro e já está em vigor. Ele altera não apenas os preços de aluguel, mas também de apresentações de corais e orquestras, além de custos de produções de ópera e de reprodução de fotos e livros do acervo do Municipal. Na nova tabela, um concerto da Orquestra Sinfônica Municipal passa a valer R$ 100 mil, contra os R$ 35 mil cobrados anteriormente. Já uma apresentação do Coral Lírico passa de R$ 16 mil para R$ 70 mil.

De acordo com o diretor-geral da Fundação Theatro Municipal, José Luiz Herencia, os valores precisavam ser atualizados. "Os preços estavam muito defasados em relação a outras instituições públicas e até privadas. O Theatro Municipal é referência na cidade, deve ter seu uso valorizado", disse.

Aprovado pelo conselho deliberativo, o reajuste também tem por finalidade privilegiar a produção interna. "As locações ficarão subordinadas a uma política que dará prioridade aos nossos espetáculos." Como efeito colateral, a fundação admite que a fila, que é grande por uma data disponível para locação, crescerá.

Mais conteúdo sobre:
Theatro Municipalaluguel

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.