Escocesa é condenada por injetar insulina em bebê

Ex-enfermeira havia perdido a própria filha meses antes de agredir menina.

BBC Brasil, BBC

15 de novembro de 2007 | 11h40

A Justiça da Escócia condenou a três anos de prisão em regime aberto uma mulher que injetou uma overdose de insulina em uma menina de quatro meses, em março.Veronica Duncan, uma ex-enfermeira de 41 anos, havia perdido a própria filha de 1 ano, meses antes. Ela admitiu ter agredido o bebê de uma amiga, que chegou a correr risco de vida.O juiz Roger Craik, da Alta Corte de Edimburgo, disse a Duncan que ela cometeu um crime "terrível".A ex-enfermeira era acusada por tentativa de assassinato, mas ao se declarar culpada, conseguiu que a acusação fosse mudada para agressão.Duncan confessou ter telefonado a uma amiga para convidá-la para um café. Ao chegar à casa dela, ofereceu-se para trocar o bebê, e então aplicou a injeção.Apenas horas mais tarde, estranhando o estado da menina, a mãe chamou uma ambulância.O juiz afirmou que Duncan vinha sofrendo de uma "reação anormal de luto" após a morte de própria sua filha.Ela chegou a ser internada em um hospital psiquiátrico e, segundo o juiz, por causa do tratamento intensivo, os médicos acreditam que ela não corre o risco de fazer algo parecido novamente.A corte determinou ainda que a ex-enfermeira seja proibida de ter contato com crianças menores de 7 anos sem supervisão, enquanto durar sua sentença.Se ela violar as condições, pode ter de voltar ao tribunal e ser presa.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.