EUA querem incentivar visita de turistas brasileiros

Como um verdadeiro garoto propaganda, o ministro do interior dos Estados Unidos, Ken Salazar, deseja que o turista brasileiro amplie suas viagens para o país. "Queremos que os brasileiros venham para os Estados Unidos e tenham uma boa experiência", disse. "Os brasileiros costumam visitar muito a cidade de Nova York, mas queremos que vocês viagem para lá e depois conheçam o resto dos Estados Unidos", continuou, citando uma extensa lista de cidades, parques e regiões "bonitas" do país. Ele participa hoje de encontro promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Câmara Americana de Comércio (Amcham), em Brasília.

CÉLIA FROUFE, Agência Estado

16 Abril 2012 | 12h24

O ministro enfatizou que os EUA também estão interessados em ampliar o fluxo de turistas americanos no Brasil. Da mesma forma, citou lugares "bonitos" do País, como Rio de Janeiro e Amazônia, que pretender conhecer na próxima viagem ao Brasil. Salazar comentou que o presidente Barak Obama passou a ele uma missão, que é aumentar o fluxo de turistas nos Estados Unidos e, nesse contexto, afirmou, o Brasil tem papel importante. "O Brasil é grande parte desse futuro", disse. "O presidente já demonstrou seu interesse em ampliar o relacionamento com o Brasil."

Minutos depois, em nova entrevista, agora com a presença de empresários brasileiros, Salazar reiniciou o contato com a seguinte frase: "Bem-vindo aos Estados Unidos todos os brasileiros." O convite foi feito em espanhol. O ministro disse que não dominava o português, mas que falava bem o espanhol e que, por isso, resolveu arriscar um primeiro contato nessa língua.

"Em nome do povo americano, tenho a custódia para mostrar os recursos naturais americanos. Temos um tesouro", disse, voltando a falar em inglês e a fazer propaganda turística dos Estados Unidos. Ele salientou que, quando os brasileiros chegam ao país, os números são sempre recordes.

O ministro comentou também sobre a parceria dos dois países em relação à produção energética. "A senhora (Dilma) Rousseff disse que a energia do Brasil é um passaporte para o futuro do povo brasileiro e vamos ajudar na melhor maneira possível", disse.

Sorrisos nos aeroportos

Salazar disse ainda que os Estados Unidos estão focados em agilizar o processo de ingresso de turistas brasileiros no País. "Esperar três ou quatro meses para conseguir visto é grande impedimento para a viagem. As pessoas não vão esperar tanto tempo - e acaba sendo uma despesa extra. Se gasta muito dinheiro só para conseguir visto", comentou.

Por isso, segundo ele, foi tomada a decisão de reabrir consulados em Porto Alegre (RS) e Belo Horizonte (MG). Além disso, o ministro quer que o brasileiro tenha a experiência de ser bem tratado nos Estados Unidos. "Queremos ver sorrisos nos rostos das pessoas que trabalham nos aeroportos", disse, como exemplo.

Mais conteúdo sobre:
turismoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.