Família deve pedir guarda de garoto que caiu de prédio

O garoto é filho de Andréa com o pagodeiro Evandro Gomes Correia, de 35 anos, suspeito do crime

AE, Agencia Estado

24 Novembro 2008 | 09h33

A família da operadora de caixa Andréa Cristina Bezerra, de 31 anos, morta na última terça-feira, 18, após cair da janela do apartamento onde morava em Guarulhos, na Grande São Paulo, deve entrar com o pedido da guarda do filho dela, Lucas, de 6 anos. O garoto é filho de Andréa com o pagodeiro Evandro Gomes Correia, de 35 anos, suspeito do crime. Ele ainda não se apresentou à polícia. A expectativa é de que isso ocorra ainda nesta semana.       Veja também: Assista ao vídeo com o momento do acidente  Segundo o advogado Fernando José da Costa, uma cópia do inquérito policial deve ser solicitada nesta segunda-feira, 24. "A partir da leitura, vamos avaliar se haverá necessidade do Lucas ser ouvido. Ele será ouvido se o delegado ou a família pedir, caso haja necessidade de provar a inocência dela." Caso seja interrogado, o processo será feito de maneira distinta da convencional. "Se necessário, ele será ouvido de forma indireta, por meio de um psicólogo, acompanhado pelo Conselho Tutelar, e não pelo delegado", afirma Costa. O menino, de acordo com o advogado, não sabe que a mãe morreu. As informações são do Jornal da Tarde.

Mais conteúdo sobre:
violência Garulhos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.