Fechados mais dois acordos com vítimas da queda de Learjet

No total, já foram fechados 12 acordos, que beneficiaram 18 pessoas; acidente em novembro deixou 8 mortos

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

13 de fevereiro de 2008 | 16h56

Mais dois acordos foram fechados entre vítimas representadas pela Defensoria Pública de São Paulo e a empresa do Learjet que caiu na zona norte de São Paulo, em novembro do ano passado.   Veja também: FAB vê falha humana em queda de Learjet Saem 9 acordos com familiares de vítimas    De acordo com a Defensoria, na terça-feira, 12, foi assinado um acordo de indenização por danos morais e materiais entre familiar de uma das vítimas fatais do acidente, representado pela Defensoria Pública, e advogados da empresa Reali Taxi Aéreo e da seguradora Unibanco/AIG.   Foi acertado também mais um acordo de indenização por danos morais e materiais entre quatro moradores de imóvel atingido pelo Learjet representados pela Defensoria e as mesmas empresas.   No total, já foram fechados 12 acordos, que beneficiaram 18 pessoas - 16 adultos e 2 crianças. Os valores das indenizações não serão informados devido à cláusula de sigilo.   As audiências de conciliação extrajudicial foram realizadas na Secretaria de Justiça, e ainda há mais dois casos pendentes de pessoas representadas pela Defensoria.   O acidente aconteceu em 4 de novembro de 2007, quando o Learjet 35 caiu sobre casas, deixando 8 pessoas mortas. Segundo o relatório do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos em São Paulo (Seripa 4), divulgado em dezembro, a queda da aeronave ocorreu por falhas operacionais dos pilotos.

Tudo o que sabemos sobre:
LearjetReali Taxi Aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.