Honduras adverte Nicarágua sobre movimento de tropas na fronteira

O governo interino de Honduras pediu neste domingo à vizinha Nicarágua, aliada do deposto presidente hondurenho Manuel Zelaya, que as tropas nicaraguenses não cruzem a fronteira, porque o país estaria disposto a se defender.

REUTERS

05 Julho 2009 | 17h46

O presidente interino, Roberto Micheletti, afirmou em rede nacional de rádio e TV que seu governo teria detectado movimentos de pequenos grupos na Nicarágua, perto da fronteira.

"Eu quero respeitosamente pedir ao governo da Nicarágua, aos irmãos nicaraguenses, que não se atrevam a cruzar nossa fronteira, porque estamos dispostos a defendê-la", declarou Micheletti.

Os grupos citados, no entanto, não chegaram a cruzar a fronteira, segundo o presidente interino.

Já o Exército da Nicarágua afirmou ser "totalmente falso" que tropas estejam se movimentando na fronteira, segundo um porta-voz.

Os comentários de Micheletti foram feitos em meio a tentativas do presidente deposto, Manuel Zelaya, de retornar para casa.

Zelaya é aliado de esquerda dos presidentes da Nicarágua, Daniel Ortega, e da Venezuela, Hugo Chávez.

(Reporte de Anahí Rama)

Mais conteúdo sobre:
HONDURAS ADVERTE NICARGUA SOBRE MOVIMENTO DE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.