Itália elege presidentes da Câmara e do Senado, mas impasse continua

A aliança de centro-esquerda na Itália elegeu os presidentes da Câmara e do Senado, em uma votação apertada neste sábado. A margem frágil de sucesso sublinhou a dificuldade em formar um governo estável depois do pleito geral do mês passado.

Reuters

16 de março de 2013 | 18h10

Depois de um dia tenso no Parlamento, os candidatos de centro-esquerda Laura Boldrini e Piero Grasso, um magistrado anti-máfia, foram eleitos como oradores da Câmara e do Senado, respectivamente.

Candidatos de outros partidos descartaram aceitar os dois cargos em troca de apoio a um governo da coalizão de centro-esquerda liderada por Pier Luigi Bersani.

Sem clara maioria no Senado, Bersani, do Partido Democrático (PD), teve de contar com as abstenções e votos de outros grupos, como centristas liderados pelo primeiro-ministro Mario Monti. Grasso ainda não conseguiu a maioria absoluta no Senado.

Embora a centro-esquerda agora tenha os principais postos do Parlamento, o resultado mostra que Bersani não conseguiu garantir um acordo mais amplo que poderia permitir a formação de um governo. Ele fez pouco para conter a especulação de que a Itália pode ter que voltar às urnas dentro de meses.

"Nós sabemos que Bersani e o PD não podem formar um governo", Maurizio Gasparri, um aliado próximo do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi, disse após a votação.

Consciente da ameaça de instabilidade, o presidente Giorgio Napolitano emitiu uma declaração dizendo Monti permaneceria no cargo até que um novo governo seja formado por causa da necessidade de liderança na Europa e na economia.

Cabe agora a Napolitano tentar encontrar uma saída para um impasse que recorda os governos de curta duração da era pós-guerra. Ele vai começar a sondar os líderes partidários nesta quarta-feira para ver se algum deles pode formar uma maioria viável.

(Reportagem de James Mackenzie e Roberto Landucci)

Tudo o que sabemos sobre:
ITALIAPARLAMENTOELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.