Leilão da BR-101 no ES tem ao menos seis interessados--ANTT

Ao menos seis grupos, sendo a maioria deles brasileiros, estão interessados em participar do leilão de concessão da BR-101, no Espírito Santo, que deverá ocorrer em 18 de janeiro, segundo o diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo.

REUTERS

08 de novembro de 2011 | 12h18

De acordo com ele, o adiamento do certame --inicialmente previsto para 17 de novembro-- ocorreu por conta de um erro técnico da própria agência.

"Foi um erro numa planilha que estava errada e nós tivemos que republicar o edital com uma planilha certa. Lamentavelmente e por culpa nossa", afirmou o diretor a jornalistas em intervalo de evento do setor ferroviário, em São Paulo.

Figueiredo afirmou que entre os seis grupos interessados em participar do certame estão empresas que já atuam em concessões de rodovias e outras empresas. "E são mais grupos nacionais", afirmou.

Em meados de outubro, cinco empresas haviam confirmado á Reuters o interesse em participar do leilão, o primeiro de uma rodovia federal desde 2008.

O trecho a ser licitado possui 475,9 quilômetros de extensão, sendo que 458,4 quilômetros estão no Espírito Santo. A rodovia corta todo o Estado capixaba, da divisa com o Rio de Janeiro ao limite com a Bahia.

A BR-101 é próxima ao litoral e seu traçado passa perto do Porto de Vitória, com vocação para commodities e cargas gerais. Além disso, a rodovia passa pela ArceloMittal Tubarão e por uma fábrica de celulose da Fibria na cidade de Aracruz. Na Bahia, o trecho se encerra no município de Mucuri, onde a Suzano produz celulose.

Segundo a ANTT, a rodovia receberá investimentos de 2,15 bilhões de reais em obras, sendo que a metade de sua extensão será duplicada até o sexto ano da concessão e a outra metade até o décimo ano. Além disso, deverão ser aplicados mais 1,7 bilhão de reais em custos com operação.

O período de concessão da rodovia será de 25 anos e o trecho terá sete praças de pedágio, com uma tarifa-teto de 0,06237 real por quilômetro. Vence a disputa quem oferecer o maior deságio em relação a esse valor.

(Por Carolina Marcondes)

Tudo o que sabemos sobre:
RODOVIASANTTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.