Livro destaca desnível entre o desenvolvimento e a pobreza

Em O Mundo Não É Plano, Jamil Chade e Juca Varella retratam a Etiópia, um dos locais mais atingidos pela miséria

Ubiratan Brasil, O Estadao de S.Paulo

04 de março de 2010 | 00h00

A safra recorde de grãos produzidos no mundo entre 2008 e 2009 revelou um dos maiores contrastes da atualidade - enquanto a agricultura do planeta aumenta sua capacidade de produção, a marca de famintos cresce com a mesma velocidade, atingindo 1 bilhão de pessoas no ano passado, cifra que foi engrossada pela crise econômica mundial.

Tamanha desigualdade é o ponto de partida do livro O Mundo Não É Plano (262 páginas, R$ 44), cujo lançamento ocorre hoje, a partir das 19h30, na Saraiva Megastore do Shopping Páteo Higienópolis.

Fruto da inquietação de Jamil Chade, correspondente do Estado em Genebra, e de Juca Varella, editor de fotografia do jornal, o livro relata a pesquisa realizada pela dupla em 1,5 mil quilômetros percorridos pelo interior da Etiópia, país africano que figura como um dos mais pobres do mundo, ao lado de Darfur e Libéria.

A partir de entrevistas e registros fotográficos da pobreza da região, Chade e Varella questionam a tese de Thomas Friedman, escritor e colunista americano, que prega que as condições vividas pelas populações no planeta são cada vez mais parecidas.

"Todos os indicadores mostram o contrário desde 2007, ou seja, crescimento da desigualdade, da fome e da miséria", argumenta Chade. "Hoje, a morte de uma pessoa pela fome não poder ser mais vista pelo mundo como um acidente. É um assassinato."

Serviço

O Mundo Não É Plano. De Jamil Chade. Fotos de Juca Varella. Ed. Saraiva. 262 pág. R$ 44. Saraiva MegaStore - Shopping Higienópolis. Avenida Higienópolis, 618, loja 315, telefone 3662-3060.

Hoje, a partir das 19h30

Galeria de fotos sobre a Etiópia em:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.