Livros didáticos são queimados em prédio de prefeitura

Material didático foi incinerado na região de Sorocaba, no interior de São Paulo

José Maria Tomazela - Agência Estado,

31 Maio 2012 | 17h32

SOROCABA - Grande quantidade de livros didáticos sem uso foi incinerada em um prédio que pertence à Prefeitura de Alumínio, na região de Sorocaba , no interior de São Paulo. O prédio abriga o almoxarifado municipal. Os livros e apostilas foram adquiridos para distribuição na rede municipal de ensino, mas a prefeitura não informou a razão do descarte.

A ação foi flagrada pela câmera do celular de um morador. As imagens mostram os funcionários do almoxarifado usando um equipamento para cortar em tiras os livros novos. Em seguida, o material era colocado num tambor fora do prédio e incinerado. De acordo com a testemunha, a destruição do material, flagrada na quarta-feira, 30, vinha ocorrendo havia uma semana.

A diretora municipal de Educação, Marli Fernandes, informou que o material didático adquirido pela prefeitura há mais de um ano foi entregue com erros, por isso teve a distribuição suspensa. Segundo ela, os livros e apostilas deveriam ter sido devolvidos à empresa que os produziu. "Achei que já tinham sido devolvidos, mas ninguém deu ordem para que esse material fosse destruído", disse. A prefeitura vai abrir uma sindicância para apurar o ocorrido.

Mais conteúdo sobre:
educaçãolivrodescarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.