LLX tem prejuízo de R$15,6 mi no 4o trimestre

A LLX, empresa do grupo EBX que está construindo o porto do Açu, no Rio de Janeiro, informou no final da terça-feira que teve prejuízo de 15,6 milhões de reais no quarto trimestre, ante resultado negativo de 21,3 milhões um ano antes.

Reuters

27 de março de 2013 | 08h28

A companhia, controlada pelo empresário Eike Batista, registrou queda de 17 por cento nas despesas operacionais entre outubro e dezembro, para 33,4 milhões de reais. Enquanto isso, a receita líquida de aluguel de espaço no porto avançou 21,5 por cento, para 16,13 milhões de reais.

A empresa encerrou 2012 com posição de caixa de 482,9 milhões de reais e endividamento de 2,08 bilhões ante 919,3 milhões em 2011.

"Este incremento reflete a captação junto ao BNDES de um empréstimo ponte no montante de 518 milhões de reais e de 750 milhões referente à emissão de debêntures coordenada pela Caixa Econômica Federal com prazo de 15 anos e 3 anos de carência", informou a LLX no balanço.

A LLX estimou no balanço dispêndios de capital (Capex) de 1,190 bilhão de reais no projeto do porto do Açu este ano, após 747 milhões de reais em 2012. Para 2014, a companhia estima investimentos de 247 milhões de reais.

Já as operações de transporte de minério de ferro reunidas sob a LLX Minas-Rio receberam investimentos de 325,4 milhões de reais em 2012. A empresa não informou projeção de investimento para a área em 2013 e 2014.

Segundo a companhia, até o primeiro trimestre a LLX Minas-Rio tinha instalado cerca de 1.600 quilômetros de um total de 8.300 quilômetros.

(Por Diogo Ferreira Gomes)

Tudo o que sabemos sobre:
TRANSPORTESLLXRESULTS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.