Londres 2012: Biquíni não será obrigatório no vôlei de praia

Segundo federação internacional, mudança de regra visa respeitar exigências religiosas e culturais de participantes dos Jogos.

BBC Brasil, BBC

29 Março 2012 | 07h27

Até agora obrigadas a vestir biquínis nas competições oficiais, as jogadoras de vôlei de praia terão a opção de trocá-los por trajes que cubram mais o corpo nos Jogos Olímpicos de Londres.

A decisão foi anunciada nesta semana pela Federação Internacional de Voleibol (FIVB, na sigla em inglês), que afirmou querer que as participantes tenham opções para se cobrir mais.

O biquíni já se tornou símbolo do esporte, e muitos afirmam que é a razão pelo sucesso de público nos torneios femininos, mas a FIVB diz querer respeitar as culturas de muitos países que participam dos Jogos.

"Muitos desses países têm exigências religiosas e culturais, então o uniforme deve ser mais flexível", afirmou o porta-voz da federação, Richard Baker.

A regra modificada permite "calças curtas de comprimento máximo de três centímetros acima do joelho" e "tops com ou sem mangas".

O torneio olímpico de vôlei de praia será disputado entre 28 de julho e 12 de agosto em um estádio especialmente preparado no Horse Guards Parade, a praça de desfiles da Cavalaria Real localizada na região que concentra os prédios dos ministérios do governo britânico.

Boxeadoras de minissaias

Este não é o primeiro esporte olímpico a enfrentar polêmicas por conta dos uniformes.

No ano passado, durante o Campeonato Mundial de boxe feminino organizado pela Associação Internacional de Boxe Amador, as competidoras apareceram usando minissaias no lugar das tradicionais bermudas.

A razão oficial, segundo a associação, era "distinguir as boxeadores dos homens". Apesar de a associação anunciar que o novo uniforme será opcional nas Olimpíadas, algumas boxeadores se disseram indignadas.

"Não vou usar uma minissaia. Nem sequer uso minissaias quando saio à noite, então definitivamente não vou usar uma no ringue", afirmou a irlandesa Katie Taylor, três vezes campeã mundial. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.