Maceió registra 15 homicídios durante feriado

Entre as vítimas está um rapaz de 21 anos que teria furado um bloqueio policial numa moto

Ricardo Rodrigues, Agência Estado

26 de maio de 2008 | 13h00

O feriado de Corpus Christi terminou com um saldo de 15 assassinatos em Maceió, de acordo com registro do Instituto Médico Legal (IML) da capital alagoana. De janeiro a abril deste ano, o Estado soma mais de 600 homicídios. Entre as vítimas fatais deste feriado está o estudante Jhonny Wilker da Silva Pinto, 21 anos, morto a tiros ao passar de moto por uma blitz da Polícia Militar (PM) na periferia de Maceió. Os PMs disseram que tentaram parar a moto em que ele estava e, numa troca de tiros, Jhonny foi baleado, morrendo na Unidade de Emergência Armando Lages. Familiares de Jhonny Wilker contestam a versão dos PMs.Já na Grande Maceió, um grupo de turistas que viajava de Natal para Salvador foi assaltado nesta madrugada, em um trecho da BR-101, nas proximidades da cidade de Rio Largo. Segundo a polícia, cinco homens armados, em um Fiat Uno, obrigaram o motorista parar o ônibus e efetuaram o assalto. Os passageiros foram rendidos e levados para um canavial, onde os assaltantes roubaram dinheiro e diversos objetos pessoais dos turistas.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciahomicídiosAlagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.