Médicos fazem atendimento gratuito em Salvador

Cerca de 500 médicos vestidos com jalecos realizaram uma manifestação pacífica na tarde desta terça-feira, 23, na região do Iguatemi, centro financeiro de Salvador.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

23 de julho de 2013 | 18h34

Em tendas instaladas nas proximidades da Avenida Tancredo Neves, eles realizaram um mutirão de atendimento básico gratuito, medindo pressão arterial e fazendo exames rápidos de taxa de glicose no sangue de pessoas que passavam pelo local.

Os médicos também montaram uma exposição fotográfica para denunciar as condições de trabalho em hospitais e postos de saúde. Além disso, aproveitaram o trânsito intenso na região para distribuir folhetos que explicavam porque são contra o chamado Ato Médico e o Programa Mais Médicos.

Em seguida, os profissionais de saúde saíram em caminhada pela avenida, bloqueando o trânsito no local, e seguiram até a Avenida Magalhães Neto, na Pituba. Um grupo carregava um caixão com a imagem do ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Com a manifestação, foi suspenso o atendimento clínico em hospitais públicos e privados na cidade. Apenas casos de urgência e emergência foram atendidos nas unidades de saúde.

Mais conteúdo sobre:
Mais MédicosProtestosSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.