Metrô-SP vai testar trem sem condutor na Linha 4

Os testes com os trens da Linha 4-Amarela da Companhia do Metropolitano de São Paulo começarão em novembro e as composições não terão condutor. Vão funcionar no sistema driverless, operadas a partir do centro de controle operacional, por meio de ondas de rádio. Os testes iniciais serão realizados num trecho de 1 km de trilhos, dentro do Pátio Vila Sônia. Depois, passarão para a via. Aí as composições vão correr num trecho de 4.964 metros, entre a Vila Sônia e a Estação Faria Lima. A finalização das avaliações dinâmicas dos trens está prevista para fevereiro.

AE, Agencia Estado

02 Agosto 2009 | 09h40

A estimativa do Metrô é entrar em operação comercial no fim do primeiro trimestre de 2010. A construção teve início em 29 de abril de 2004. O primeiro trecho a funcionar será entre Faria Lima e Paulista. Cerca de um mês depois, os trens vão até a Estação Butantã, fazendo a transposição subterrânea do Rio Pinheiros, 15 metros abaixo do leito. Essas três estações já têm 90% das obras concluídas. A fase atual de construção é de colocação de pisos e revestimentos das paredes, além de outros acabamentos. Até mesmo as escadas rolantes foram instaladas. Os operários trabalham 24 horas para finalizar as obras. ?Será entregue no fim do ano o primeiro trecho, entre as Estações Faria Lima e Paulista?, reitera José Kalil Neto, assistente da presidência do Metrô.

Também é previsto para o primeiro semestre de 2010 a abertura das Estações Luz e República. A emblemática Estação Pinheiros, palco da maior tragédia do Metrô paulistano, cujo desabamento das obras em 2007 provocou a morte de sete pessoas, tem previsão de abertura para operações no terceiro trimestre do próximo ano. E 60% das obras dessa estação estão concluídas. ?Os túneis e o poço estão prontos, além de duas das cinco lajes previstas?, diz Kalil Neto.

A operação comercial da primeira fase da Linha 4-Amarela será feita entre as Estações Butantã, Faria Lima e Paulista. Os trens passarão sem parar pelas Estações Pinheiros, Fradique Coutinho e Oscar Freire, que estarão em fase de conclusão de obras. Ainda em 2010 está prevista abertura das Estações República e Luz ao público. A Linha 4 é a primeira do Metrô paulista que terá o dispositivo denominado Aparelho de Mudança de Via (AMV), equipamento que possibilita o cruzamento de linhas. Está no Pátio Vila Sônia e no estacionamento da Estação Paulista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
transportesMetrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.