Motorista embriagado provoca 2 mortes em Pederneiras, SP

O engenheiro F. R., de 49 anos, que dirigia embriagado, foi acusado de provocar um acidente que matou duas pessoas na manhã do domingo, 20, na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), em Pederneiras, no centro-oeste paulista. Ele bateu o carro na traseira de uma motocicleta. Bruno Soares Bezerra, de 20 anos, que pilotava a moto, e Alex Aparecido da Silva, de 19, que viajava na garupa, morreram na hora.

SANDRO VILLAR, Agência Estado

21 Abril 2014 | 15h54

Preso em flagrante, o engenheiro tentou se defender dizendo que a motocicleta surgiu na frente do carro, o que foi desmentido pelos peritos. Ele estava bêbado. O teste do bafômetro teria comprovado a embriaguez, segundo a Polícia Rodoviária.

O engenheiro, cujo nome por extenso a Polícia Rodoviária não quis divulgar, foi ouvido na delegacia de Pederneiras. Depois, ele foi transferido para a Cadeia Pública de Avaí, onde aguardará decisão da Justiça. O acusado, que mora em Bauru, pode ser condenado por homicídio doloso, com dolo eventual, que é quando alguém assume o risco de matar.

Mais conteúdo sobre:
Pederneiras morte embriaguez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.