Padre é condenado a 24 anos por corrupção de menores

Em 2005 o padre foi preso em flagrante num quarto de motel, com quatro rapazes, dois deles menores

ANA LUÍSA WESTPHALEN, Agencia Estado

30 de maio de 2008 | 11h26

O padre Félix Barbosa Carreiro foi condenado a 24 anos de prisão por crimes de aliciamento e corrupção de menores, pedofilia e atentado violento ao pudor contra seis menores em São Luís, no Maranhão. A pena deve ser cumprida em regime fechado, mas ainda cabe recurso. A sentença foi dada na quarta-feira, pelo juiz Itaércio Paulino da Silva, da 11ª Vara Criminal. O magistrado considerou a conduta do padre Félix "extremamente reprovável".De acordo com denúncia do Ministério Público, o padre abusava de adolescentes do sexo masculino, com idade entre 14 e 17 anos. Em troca, oferecia dinheiro, entradas em shows e objetos pessoais. Segundo informações da Corregedoria Geral de Justiça do Maranhão, o sacerdote conhecia suas vítimas em salas de bate-papo na internet.Em 2005 o padre foi preso em flagrante num quarto de motel, com quatro rapazes, dois deles menores. Ele vinha sendo monitorado havia dois meses pela Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliacorrupção de menor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.