Panda gigante é inseminado artificialmente em zoológico dos EUA

Veterinários do Zoológico Nacional dos Estados Unidos inseminaram artificialmente a fêmea de panda gigante Mei Xiang neste sábado depois que o acasalamento natural fracassou, disseram mantenedores do zoológico.

Reuters

30 de março de 2013 | 15h26

Mei Xiang foi posta sob anestesia geral e inseminada com uma combinação de sêmen fresco e sêmen congelado coletado do panda gigante macho do zoológico Tian Tian. Os cientistas planejam uma secunda inseminação ainda neste sábado.

Vaterinários detectaram um aumento no nível hormonal na terça-feira, indicando que Mei Xiang estava pronta para acasalar, mas disseram que "nenhum cruzamento competente" havia ocorrido entre o par de pandas.

"Estamos esperançosos de que nossos esforços de reprodução serão bem sucedidos este ano e somos encorajados pelos dados hormonais e de comportamento que temos visto até agora", disse Dave Wildt, diretor do Centro de Sobrevivência de Espécies no Instituto de Conservação Biológica Smithsonian.

Cientistas vão continuar a monitorar os níveis hormonais de Mei Xiang pelos próximos meses e a conduzir ultrasons para determinar se ela está grávida. Uma gravidez dura entre 95 e 160 dias, disseram eles.

Mei Xiang já deu a luz a dois filhotes. Um morreu na primeira semana após o parto no ano passado. O outro nasceu em 2005 e se econtra no Centro de Pesquisa e Conservação para o Panda Gigante da China, em Wolong.

(Por Jane Sutton)

Tudo o que sabemos sobre:
PANDAEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.