Panda gigante tem ´pseudogravidez´ em zoológico dos EUA

Apesar de todo o esforço para a procriação dos pandas, a fêmea que está no Zoológico Nacional dos Estados Unidos, emprestada pela China, não está esperando um filhote, disseram fontes oficiais nesta sexta-feira, 6. Mei Xiang, a panda gigante do zoológico de Washington, tinha sido submetida à inseminação artificial em abril, mas os cientistas disseram não ter localizado um feto em exames de ultra-som, e uma pseudogravidez já estava desaparecendo. Os pandas são uma espécie ameaçada de extinção e sua reprodução é muito difícil. "Fêmeas de pandas gigantes quase sempre passam por uma pseudogravidez quando ovulam mas não concebem", disse o zoológico em nota. Mei Xiang passou por mudanças hormonais e de comportamento típicas da gravidez, como já tinha acontecido outras três vezes com ela. Em 2005, ela teve um filhote, Tai Shan. As pandas gigantes costumam ovular uma vez por ano, e o zoológico afirmou que no ano que vem vai avaliar se faz ou não uma nova tentativa. Pelo acordo de dez anos que selou o empréstimo de Mei Xiang e do macho Tian Tian para os EUA, qualquer filhote que nascer tem de ser devolvido à China depois de completar dois anos de idade. Em abril, porém, a China concordou em deixar o filhote ficar nos EUA por mais dois anos.

Jeremy Pelofsky, da Reuters

07 Julho 2007 | 21h50

Mais conteúdo sobre:
panda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.