Papa promete barrar acesso de pedófilos ao clero

O papa Bento 16 sedisse na terça-feira "profundamente envergonhado" com os casosabusos sexuais cometidos pelo clero e prometeu fazer de tudopara impedir que pedófilos se tornem padres. "Vamos absolutamente excluir os pedófilos do nosso sagradoministério", disse ele a jornalistas que o acompanham em suaprimeira viagem pontifícia aos Estados Unidos. "Estamos profundamente envergonhados e faremos o que forpossível para que isso não aconteça no futuro." Essa é a primeira viagem de um papa aos Estados Unidosdesde o início do escândalo sexual, em 2002, que gerouprocessos judiciais que forçaram as dioceses a pagarem mais de2 bilhões de dólares em acordos indenizatórios. Bento 16 disse que o interesse da Igreja é que "apenas aspessoas realmente sãs sejam admitidas". "É mais importante terbons padres do que muitos padres", afirmou ele, que segundo oVaticano vai falar claramente sobre os abusos sexuais duranteos seis dias de visita. Aos jornalistas, ele disse que os abusos provocaram "grandesofrimento" para a Igreja nos EUA. "Se leio histórias dessasvítimas, é difícil entender como foi possível que padrestraíssem dessa forma sua missão de levar a cura, de levar oamor de Deus a essas crianças." O papa será recebido em Washington pelo presidente GeorgeW. Bush. Outros compromissos da viagem incluem uma oração nolocal onde ficava o World Trade Center, destruído pelosatentados de 11 de setembro de 2001 em Nova York, umpronunciamento na Organização das Nações Unidas (ONU) sobre anecessidade de mais justiça e paz no mundo, uma visita a umasinagoga por ocasião da Pessach (Páscoa judaica) e uma missacampal no estádio Yankee. Uma pesquisa divulgada neste mês pelo Fórum Pew para aReligião e a Vida Pública mostrou que Bento 16 é visto de formafavorável pela maioria dos norte-americanos, mas não é tãopopular quanto seu antecessor, João Paulo 2..

PHILI, REUTERS

15 de abril de 2008 | 10h36

Tudo o que sabemos sobre:
RELIGIAOPAPAEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.