Partido de oposição rejeita resultado de eleição em Moçambique e pede nova votação

O principal movimento de oposição de Moçambique, a Renamo, rejeitou nesta sexta-feira os resultados provisórios que apontam a vitória do partido governista Frelimo nas eleições desta semana. A Renamo alegou que houve fraude e exigiu uma nova votação.

REUTERS

17 de outubro de 2014 | 08h20

"Nós não aceitamos os resultados", disse o porta-voz da Renamo, Antonio Muchanga, à Reuters. "Os resultados têm de ser anulados e novas eleições, realizadas."

Ele falou logo após observadores eleitorais africanos aprovarem a votação realizada na quarta-feira, considerada de modo geral pacífica e livre.

(Reportagem de Pascal Fletcher)

Mais conteúdo sobre:
MOCAMBIQUEELEICAOCONTESTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.