Pedido de prisão visa acelerar processo, diz Cembranelli

O promotor Francisco Cembranelli disse, em entrevista coletiva, que a comoção social e a necessidade de celeridade para o caso o levaram a pedir a prisão preventiva do casal Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, já indiciados pela morte de Isabella Nardonni. "A sociedade precisa de uma satisfação, a lei penal precisa ser aplicada no menor tempo possível", disse.Isso, justificou Cembranelli, para evitar protelação e o caso Isabella se arraste por anos. Outro argumento usado por Cembranelli foi o "mau comportamento do casal ao alterar a cena do crime, demonstrando que não está comprometido com a descoberta da verdade". Anna Carolina e Alexandre, indiciados por homicídio, afirmam ser inocentes e insistem na presença de uma terceira pessoa que teria matado Isabella. A investigação descartou essa hipótese.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.