PF deflagra operação contra crime ambiental em SP e Minas

Polícia e Ibama desmontaram quadrilha de falsificadores de anilhas para pássaros

Agencia Estado

12 de junho de 2007 | 05h09

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 5, uma operação contra falsificadores de anilhas para pássaros canoros da fauna brasileira em São Paulo e Minas Gerais. A operação ecológica ocorre no Dia Mundial do Meio Ambiente.Por meio da Delegacia de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, com o apoio do Ibama, a PF cumpriu 26 Mandados de Busca e Apreensão, sendo 23 em São Paulo e 3 em Minas Gerais, na Operação Senhor do Anéis. Em São Paulo, as buscas ocorreram nas cidades de São Paulo, São José dos Campos, Campinas, Sorocaba, Jundiaí e Santana do Parnaíba.As anilhas falsificadas eram utilizadas especificamente para venda a pessoas que criam esses animais como hobby, uma vez que as anilhas originais somente podem ser colocadas em filhotes adquiridos legalmente (criados em cativeiro), e quando o pássaro é adulto, não há possibilidade de colocação das mesmas. Por esse motivo as anilhas falsificadas são confeccionadas em tamanho maior. Anilhas verdadeiras, após a morte do animal, devem ser devolvidas ao IBAMA.As investigações iniciaram-se há cerca de um ano, por denúncia anônima, e entre os meses de fevereiro e abril resultaram na interceptação de material falsificado. Em um dos locais, antigo endereço de um dos investigados, foi encontrado um total de 5 quilos de anilhas e estima-se que haja um total de aproximadamente 5 mil unidades. Cada anilha falsificada era comercializada por um preço médio entre R$ 10,00 e R$ 15,00. Os animais apreendidos foram encaminhados ao Parque Ecológico do Tietê.Os envolvidos, responderão pelos Crimes de Falsificação, que prevê pena de 2 a 6 anos de reclusão, e contra o Contra o Meio Ambiente, que prevê pena de 6 meses a 1 ano de reclusão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.