PF prende 3 PMs que facilitavam fuga de presos no AP

Três policiais militares foram presos na manhã de hoje durante a Operação 9mm da Polícia Federal, acusados de facilitar fugas de presos do Instituto Penitenciário de Macapá (Iapen), além de traficar armas e drogas. Foram presas também seis pessoas envolvidas com o pagamento de subornos aos policiais. Foram aprendidas armas como fuzil, revólver, munições e colete balístico, além de um quilo de maconha. Segundo a PF, após seis meses de investigações, constatou-se que alguns policiais militares que trabalhavam no presídio no Amapá facilitavam a fuga de presos mediante pagamento de suborno.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

24 de março de 2009 | 10h19

Depois da fuga, os policiais vendiam armas aos foragidos. Há indícios de que as armas tenham sido usadas em ações criminosas nos Estados do Maranhão e do Pará. Pelo menos três fugas foram facilitadas pela quadrilha, de acordo com a PF, colocando cerca de oito presos para fora do Iapen. Uma delas ocorreu dia 11 de novembro de 2008, as outras aconteceram nos dias 1º de janeiro e 4 de fevereiro deste ano. A Operação 9mm conta com 70 policiais federais e 20 policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que cumpriram 13 mandados de busca e apreensão e 9 mandados de prisão preventiva expedidos contra a quadrilha.

Mais conteúdo sobre:
PFOperação 9mmprisãoPMs

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.