População confundiu peça de torre com avião

Não houve queda de avião, na tarde de ontem, 24 no litoral norte de Pernambuco, em Ponta de Pedras, no município de Goiana, a 65 quilômetros do Recife. Uma peça de uma torre de petróleo que estava sendo transportada para o Porto de Suape foi confundida com um avião de pequeno porte no mar.

ANGELA LACERDA, Agência Estado

25 de julho de 2013 | 11h02

"A posição da peça, com o reflexo do sol, deu a entender que era um avião caído com a asa quebrada e a população, apavorada, passou a ligar pedindo socorro", afirmou nesta quinta-feira, 25, o comandante do Corpo de Bombeiros de Pernambuco, coronel Carlos Casanova.

O esquema de resgate montado para fazer buscas foi suspensa. No final da tarde de ontem, o helicóptero dos Bombeiros chegou a sobrevoar a área, assim como uma aeronave da Polícia Rodoviária Federal e nada foi localizado. Supunha-se que se tratava de um bimotor. As buscas continuariam hoje.

De acordo com Casanova, o Porto de Suape confirmou o transporte de um queimador - peça de grande porte que será instalada na plataforma de petróleo P62 no Estaleiro Atlântico Sul.

Mais conteúdo sobre:
aviãoquedaPernambuco

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.