Reitoria da Unifesp rejeita adiar edital

A reitoria da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) rejeitou pedido da Congregação da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH), de Guarulhos, para adiar edital para construção do novo prédio do câmpus. Parte dos professores pedia o congelamento do processo até que o debate em torno de uma possível mudança do Bairro dos Pimentas fosse finalizado.

PAULO SALDAÑA, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2012 | 03h03

Os envelopes serão abertos na segunda-feira para definir a empresa que vai tocar a obra, orçada em R$ 46 milhões. A construção do prédio principal do câmpus é prometida desde 2007, ano da inauguração. A falta de estrutura gerou várias manifestações de alunos, em greve desde março.

Por conta da precariedade, a permanência nos Pimentas já foi questionada diversas vezes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.