SP terá 'pacote' para adotar nova ortografia nas escolas

Objetivo é que em 2009 os estudantes da rede estadual iniciem uma mudança gradual na aprendizagem

Fabiana Marchezi, do estadao.com.br,

07 Janeiro 2009 | 11h23

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo prepara um "pacote" de medidas para adotar, a partir deste ano, a alteração ortográfica da língua portuguesa em suas 5,5 mil escolas. O objetivo é que em 2009 os 5 milhões de estudantes da rede estadual iniciem uma mudança gradual na aprendizagem, com seus professores capacitados. De acordo com a secretaria, no fim de 2008 foram habilitados cerca de 17 mil professores e coordenadores de oficinas pedagógicas (PCOPs), que têm a função de difundir o conhecimento na rede.      Veja também: Brasil vai conviver com duas ortografias até 2012 Autores africanos consideram acordo ortográfico benéfico Acordo ortográfico divide opiniões de especialistas Veja as principais normas do acordo  Teste seus conhecimentos sobre o acordo  Este processo terá continuidade já no início do ano, por intermédio da Rede do Saber - sistema que permite comunicação rápida, via internet, entre todas as escolas e os professores estaduais. Um roteiro com as mudanças será disponibilizado aos 250 mil professores, com download pelo site da secretaria.Os materiais preparados pela pasta - guias curriculares e cadernos do professor, por exemplo - terão versão 2009 com a nova ortografia, já que estão sendo produzidos seguindo as novas regras. O material didático dos alunos é distribuído pelo Ministério da Educação (MEC)."É uma mudança grande para uma rede com 5 milhões de alunos, a maior do Brasil. O prazo indicado pelo Ministério da Educação é de três anos, mas decidimos já iniciar as alterações. Desde 2008, o Estado vem agindo para que o processo ocorra normalmente", afirma a coordenadora de Estudos e Normas Pedagógicas da Secretaria, Valéria Souza. Um vídeo com aula sobre as mudanças também será apresentado online (via site) pela secretaria, com acesso a todos os educadores da rede. "É um momento de transição. A indicação da secretaria é que em sala de aula o professor oriente seus alunos e esclareça sobre as mudanças de maneira gradual."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.