Subscretário que atropelou quatro no RJ foi exonerado

O subsecretário da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Alexandre Felipe Mendes, foi exonerado hoje do cargo pela Secretaria de Estado de Governo. Mendes, que já foi o coordenador da Operação Lei Seca, atropelou quatro pessoas na última quinta-feira à noite em Niterói, no Grande Rio. Uma das vítimas, Ermínio Cosme Pereira, de 52 anos, morreu no hospital e foi enterrada hoje.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

29 de agosto de 2011 | 19h01

Mendes, ex-assessor parlamentar do governador Sérgio Cabral (PMDB) na Assembleia Legislativa e no Senado, deixou o local sem socorrer as vítimas. Ele disse ter bebido meia taça de vinho em uma festa. O subsecretário fez um exame para a verificação de álcool no organismo e o resultado preliminar deu negativo.

Em nota curta, a secretaria de Estado de Governo comunicou a exoneração de Mendes e de Eloisa Helena Souza da Silva, coordenadora de uma das equipes de fiscalização da Operação Lei Seca, que autorizou a ida de um reboque da operação ao local do acidente. "As exonerações serão publicadas no Diário Oficial desta terça-feira", informou o texto divulgado pela assessoria de imprensa do Governo.

O delegado Alexandre Leite, da 81ª Delegacia de Polícia (Itaipu), informou que Mendes será indiciado pelo crime de homicídio. "Vou aguardar o depoimento das testemunhas e o laudo da perícia para decidir se ele vai responder por homicídio doloso (em que houve intenção de matar) ou culposo", disse Leite.

O advogado do subsecretário, José Maurício Ignácio, disse que foi surpreendido pela informação de que seu cliente havia sido exonerado e que só poderia comentar o episódio depois das 19 horas, quando eles se encontrariam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.